Publicado em 17.06.2019 às 09:48

Educação com baterias recarregadas

Estudantes com dificuldades em interpretar um texto e fazer contas. A realidade alarmante da educação brasileira está fazendo com que muitos municípios revejam suas ações. É o caso de Lindolfo Collor. Nos últimos dois anos, o município do Vale do Sinos vem fortalecendo as estratégias a favor de uma educação de qualidade com projetos inovadores que envolvem os 790 alunos, do Jardim ao 9° ano. E para recarregar as baterias da aprendizagem nada melhor que trabalhar competências para a vida em sociedade e um bem viver. Solidariedade, empatia, ética e trabalho em equipe – habilidades socioemocionais previstas nas novas regras da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – já ganham as salas de aula.

Projeto com este viés é desenvolvido na Escola Municipal de Ensino Fundamental Monteiro Lobato. Para estimular o pensamento crítico, discutir preconceitos e questões típicas da idade, alunos do 9º ano AeB estão conhecendo a história de uma adolescente que morreu durante a Segunda Guerra Mundial e se tornou famosa por seu diário, que narra os bastidores do esconderijo judeu, um cômodo nos fundos de uma casa em Amsterdam. O projeto Você Conhece Anne Franck? foi pensando nos conflitos vividos pelos adolescentes desta faixa etária.

REFERÊNCIA

O projeto não se limita à leitura. “A obra faz relação com o conteúdo estipulado para o 9º ano, servindo de referência para trabalhos nas disciplinas de Língua Portuguesa, História, Geografia, Arte, Ciências, Matemática, Educação Física, Inglês e Ensino Religioso”, diz a coordenadora pedagógica da Emef Monteiro Lobato, Cristiani Fuhr. Mas como esta história pode estar associada à Matemática? A resposta é simples. Uma das tarefas dos alunos foi a de fazer o cálculo da área de suas casas e construir maquetes em escala, associando ao local habitado por Anne no esconderijo.

Acesse:

www.isl2024.org.br

www.brasilalemanha.com.br

UM NOVO DIÁRIO SERÁ ESCRITO

Com início no mês passado e término em novembro,o projeto Você Conhece Anne Franck? prevê estudos sobre o Holocausto, campos de concentração e xenofobia; visitação ao Instituto Cultural Judaico Marc Chagall e conversas com sobreviventes e com psicóloga sobre conflitos típicos da adolescência. E, claro, criação de um diário de leitura para registrar as impressões, angústias, dúvidas ao longo da leitura.

“Também será usado como uma espécie de diário de bordo, onde serão coladas reportagens, outras obras e textos que apresentam relação com o tema”, explica a coordenadora Cristiani, observando que o encerramento do será marcado com um seminário de socialização e uma exposição aberta à comunidade, bem como será apresentado na feira do município em outubro.

PARTICIPE!

Sua escola possui um projeto interessante e que faz a diferença no ensino? Envie informações sobre o projeto para educacao1lugar@gmail.com para avaliarmos. Ele pode estar na próxima edição da página Educação em 1º Lugar!

Kits para melhoria da proficiência dos alunos